Sala de Redação, base do crescimento da Rádio Gaúcha
2014
Luiz Artur Ferraretto


Primeiro aniversário do Sala de Redação (13 de junho de 1972)
Da esquerda para a direita, Cândido Norberto Santos, apresentador do programa; Telmo Thompson Flores, prefeito de Porto Alegre; e Maurício Sirotsky Sobrinho, diretor-presidente da RBS.
Fonte: Zero Hora, Porto Alegre, 14 jun. 1972. p. 21.

Às 14h do dia 13 de junho de 1972, dentro do acanhado estúdio instalado junto à redação do jornal Zero Hora, o apresentador Cândido Norberto Santos, como faz há um ano, despede-se dos ouvintes da Rádio Gaúcha, recolhe os roteiros das entrevistas do dia e os exemplares de um ou outro jornal que ainda permanecem sobre a mesa em torno de um potente Neumann. É este microfone, que pende do teto, o ponto de convergência, desde as 11h, de diversas personalidades locais, entre elas, o prefeito Telmo Thompson Flores; os deputados estaduais Hugo Mardini, da Arena, e Pedro Simon, do MDB; o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Porto Alegre, Antonio Firmo de Oliveira Gonzales; e o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Rubens Freire Hoffmeister. Nenhuma delas, no entanto – nem mesmo a chegada das seleções profissional e olímpica de futebol ou os comentários de participantes habituais como o gremista Paulo Sant’Ana –, constitui-se na principal atração deste fim de manhã e início de tarde de terça-feira. Em meio à fumaça dos cigarros, há um movimento algo exagerado de pessoas em torno do aquário, que isola a conversa transmitida aos ouvintes do burburinho dos repórteres e do dedilhar constante dos jornalistas nas máquinas de escrever. A presença, ali, de Maurício Sirotsky Sobrinho, diretor-presidente da Rede Brasil Sul, atesta o sucesso junto ao público e a importância para a empresa deste primeiro aniversário do Sala de Redação. De fato, a estreia do programa, 12 meses antes, em 14 de junho de 1971, transforma-se, com o passar do tempo, no marco inicial da segmentação da Gaúcha, ponto de partida para que, na década de 1980, o Grupo RBS passe a liderar, no Rio Grande do Sul, também, o mercado de rádio.

É a partir do Sala de Redação que a Gaúcha, de conteúdo marcadamente eclético no início dos anos 1970, empreende um processo que a leva à liderança no segmento de radiojornalismo em meados da década seguinte. A ideia, simples e de baixo custo, de Cândido Norberto Santos aproveita as dependências e os funcionários do jornal Zero Hora para compor um programa que, em um primeiro momento, vai ao ar das 11 às 14h, utilizando também o pequeno estúdio da emissora ali instalado.

Além das entrevistas com convidados, Cândido passeia pela redação de Zero Hora, entrevistando repórteres, redatores e editores. É um esquema até amadorístico, mas que funciona. Ao chegar à redação com a notícia recém-colhida, o repórter muitas vezes é ouvido por Cândido Norberto, até antes de falar com seu editor.

Este ambiente de produção da notícia reflete-se no nome Sala de Redação, reaproveitado de um programa de entrevistas também conduzido por Cândido Norberto no início da década de 60 na TV Piratini. A informalidade ganha mais abrangência à medida que alguns participantes fixos vão se integrando ao programa, em especial o então inspetor da Polícia Civil, Paulo Sant’Ana, já conhecido torcedor do Grêmio Foot-ball Porto-alegrense com frequentes passagens, como convidado, pelo programa Conversa de Arquibancada, da TV Piratini:

– Eu, por uma circunstância que não me lembro qual foi, vim aqui. Nessa época, era inspetor de polícia e vi, através do vidro do aquário, o Cândido Norberto fazendo o programa Sala de Redação sozinho, nas suas primícias. Ele me chamou para bater um papo lá dentro do estúdio. Eu conhecia o Cândido de outras circunstâncias, que não eram jornalísticas. Então, comecei a conversar com ele dentro do programa. Eu era gremista e me declarei, desde logo, gremista, e nós começamos a falar de futebol e o programa estava no ar. Enfim, depois de uma meia hora de conversa, o Cândido Norberto disse: “Olha, tu estás convidado para voltar aqui no programa. Eu gostei muito de conversar contigo”. Dois dias depois, eu voltei e, depois, passei a vir de dois em dois dias como convidado. Mais tarde, passei a vir todos os dias e, ao fim de 20 dias, eu já era pessoa conhecidíssima.


Festa dos 30 anos do programa Sala de Redação (19 de junho de 2001)
Paulo Sant’Ana homenageia Cândido Norberto.
Fonte: Acervo particular.

A contratação de Paulo Sant’Ana começa a delimitar dentro do Sala de Redação um espaço para o debate esportivo, que, a partir da saída de Cândido Norberto da Gaúcha, dá o tom do programa. Antes, no entanto, destaca-se, em termos de serviço à população, o intenso acompanhamento dos concursos vestibulares e os esclarecimentos sobre as declarações do imposto de renda. Na parte noticiosa, marca a fase inicial do programa a cobertura dos problemas com um Avro, prefixo PP-VDV, da Viação Aérea Rio-grandense (Varig), que, com o trem de aterrissagem defeituoso, fica duas horas sobrevoando Porto Alegre sob grande expectativa da população para uma iminente queda do avião. A equipe da Gaúcha consegue, então, captar os diálogos entre a tripulação e a torre do Aeroporto Salgado Filho, passando a transmitir, utilizando este recurso, todas as operações até o pouso de emergência.

A partir de 1978, Ruy Carlos Ostermann assume a segunda parte do programa, dedicada aos debates esportivos, estruturando até o início da década seguinte uma equipe fixa integrada por Cid Pinheiro Cabral, Enio Melo, João Nassif, Kenny Braga, Oswaldo Rolla e Paulo Sant’Ana. Transformado em uma mesa-redonda na qual predomina como assunto o futebol, o Sala de Redação resume-se ao horário das 13 às 14h, consagrado como uma faixa dedicada a este tema no radiojornalismo do Rio Grande do Sul.


Programa Sala de Redação (início dos anos 1980)
No sentido horário a partir da esquerda, Cid Pinheiro Cabral, Ruy Carlos Ostermann, Oswaldo Rolla, Enio Melo, Paulo Sant’Ana, João Nassif e Kenny Braga.
Fonte: Zero Hora, Porto Alegre, 19 jun. 2001. p. 5.


Oswaldo Rolla despede-se do programa Sala de Redação (1º de fevereiro de 1984)
Fonte: Acervo particular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário