André Machado e o Gaúcha Atualidade
2017
Luiz Artur Ferraretto

No final de 2006, o jornalista André Machado aceitou um desafio ao substituir Armindo Antônio Ranzolin na apresentação do Gaúcha Atualidade, um dos principais espaços de informação política e econômica do rádio do Rio Grande do Sul. Deu seguimento assim à história do programa que, no ano seguinte, completaria 30 anos no ar. Filho de Dilamar Machado, um dos grandes radialistas do estado, bastaria a André ter continuado com o Gaúcha Atualidade nos moldes anteriores. Já seria garantia de sucesso. No entanto, a exemplo do que fizera com o Correspondente Ipiranga, noticiário totalmente modernizado por ele, o apresentador foi ousando, sem descuidar do que já havia sido construído por seus antecessores. Em Brasília, manteve Ana Amélia Lemos, profunda conhecedora dos meandros do poder na capital federal e que, anos depois, seria eleita senadora pelo Partido Progressista. No estúdio de Porto Alegre, junto com André, estava Rosane de Oliveira, contraparte de Ana Amélia no âmbito do Rio Grande do Sul. Um dos acréscimos foi a abertura para o futebol com a participação de Pedro Ernesto Denardin. A aposta constante na reportagem completou o mix do programa.

Quase três décadas antes, no dia 1º de agosto de 1977, às 8h, a Gaúcha lançara o programa, então apenas Atualidade. Até 1992, Jorge Alberto Mendes Ribeiro seria o apresentador, intercalando opiniões às entrevistas e reportagens. Deputado federal em segundo mandato, o apresentador começou a almejar a candidatura ao governo do estado, indo de encontro à nova postura oficial da Rede Brasil Sul anunciada na época: comunicadores que optassem pela carreira política deviam a partir de então deixar a empresa. Mendes Ribeiro transferiu-se, assim, em julho de 1992, para o Sistema Guaíba-Correio do Povo. Em seu lugar, com o programa sofrendo uma leve mudança na denominação – Gaúcha Atualidade –, a direção da RBS colocou como apresentadores, a partir de 9 de agosto daquele ano, Armindo Antônio Ranzolin, no estúdio da emissora em Porto Alegre, e Ana Amélia Lemos, no de Brasília.

O caminho da política também levaria ao afastamento de André Machado, que, em setembro de 2013, deixa a emissora para se candidatar a deputado federal pelo Partido Comunista do Brasil. Nisto, deu continuidade à trajetória de seu pai. Além de um dos principais profissionais de microfone do estado, Dilamar Machado, brizolista histórico, também se destacou nas lides políticas.


André Machado anuncia sua saída do Gaúcha Atualidade e do Grupo RBS (25 de setembro de 2013)
Da entrevista, participam também Leandro Staudt, Carolina Bahia e Rosane de Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário