A Band é a primeira a duplicar a transmissão para a frequência modulada
2018
Luiz Artur Ferraretto


Em março de 2000, a programação jornalística veiculada pela Bandeirantes nos 640 kHz de sua emissora em AM passou a ocupar também os 99,3 MHz da faixa de FM. Foi uma ousadia para a época em Porto Alegre. Provavelmente, se a matriz da empresa, em São Paulo, não tivesse decidido descontinuar o projeto em dezembro do ano seguinte, a configuração da audiência do segmento de jornalismo seria diferente na capital gaúcha na atualidade. Afinal, quando em 2008 a Gaúcha resolveu fazer o mesmo, não encontrou nenhuma concorrência direta em frequência modulada.
A atuação da Band trouxe, na época, uma inovação na transmissão dos jogos da dupla Grenal quando havia rodada dupla. A Band AM, com mais potência, ficava com a partida realizada no interior, e a Band FM, com melhor qualidade de som, mas menor alcance, com a de Porto Alegre no mesmo horário.
Em entrevista para a revista Press, o então diretor de Operações da Rede Bandeirantes no Rio Grande do Sul, Jorge Seadi Júnior, explicaria:
Foi uma grande inovação, pois eliminamos a divisão na transmissão e o torcedor pode ficar ligado apenas no jogo do seu time.
A direção nacional do grupo, no entanto, acabou optando pela programação mais popular da Band FM, de São Paulo, então presente em outras 27 cidades, que chegou a Porto Alegre em meados de dezembro de 2001. Era o fim da primeira experiência com simulcast em jornalismo no rádio da capital gaúcha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário