Gaúcha Entrevista, o programa de rádio do professor Ruy
2015
Luiz Artur Ferraretto

Ruy Carlos Ostermann (2006)
Fonte: OSTERMANN, Cristiane; SANTOS, Karen Mendes; OSTERMANN, Ruy Carlos. Encontros com o professor: cultura brasileira em entrevista. Porto Alegre: Tomo, 2006. p. 9.

A voz era calma, tão clara como os conceitos que Ruy Carlos Ostermann, com maestria, ia expondo em seus comentários. Transmitia segurança, dava informações em uma área na qual, não raro, aflora a paixão sobre a razão. Foi assim em 1966, quando revolucionou o comentário esportivo durante a Copa da Inglaterra. Havia que explicar, com dados, a má campanha da Seleção Brasileira. E dá-lhe números sobre lances perdidos, faltas cometidas e sofridas, conclusões equivocadas... Um achado simples e jornalístico: para qualificar, há que quantificar. Com certeza, uma lição do professor, como os colegas e o público se acostumaram a chamá-lo, numa referência à outra atividade do jornalista, aquela das salas de aula, da filosofia. Uma bagagem que Ruy carregou anos, de segunda a sexta, na faixa das 16 às 17h, ouvindo a cena cultural no Gaúcha Entrevista, programa cuja última edição foi ao ar em 10 de julho de 2011.

Meio dado a manifestações de egos exacerbados, a comunicação social, por vezes, cria pequenos monstros, de recente acesso aos meios, que logo passam a agir como príncipes aos quais os demais mortais leia-se o público devem vassalagem. Em relação ao Ruy, testemunhei em uma Feira do Livro de Porto Alegre justamente o contrário. Em função do meu Rádio e capitalismo no Rio Grande do Sul, eu participava do Gaúcha Entrevista, transmitido de um estande envidraçado montado pelo Grupo RBS na Praça da Alfândega. Manifestantes protestavam contra o governo gaúcho e exigiam a manutenção de escolas para alunos especiais. Estavam ali passando, do outro lado do vidro, pais e seus filhos, portando cartazes e gritando palavras de ordem. O Ruy, prontamente, abriu espaço para eles. Rádio é isto: instantaneidade, respeito e sensibilidade. Saímos dali e o professor, um gentleman, me ofereceu dois livros seus trazendo as entrevistas do Encontros com o professor, atividade semanal, misto de entrevista, de bate-papo e de palestra. Dois volumes muito bonitos, com o mesmo título da promoção realizada a cada semana no Studio Clio, em Porto Alegre. Entre os estandes da RBS e da Tomo Editorial, responsável pela publicação, nos perdemos no burburinho da feira e no contato incessante dos fãs do Ruy. A cada um deles, o jornalista respondia com a mesma atenção. Foram palpites sobre escalações de times de futebol, opiniões sobre livros e os tradicionais cumprimentos por isto ou por aquilo. Deixou em todos a certeza de ser mesmo um conhecido daqueles que se vê de longe todo dia e, quando está perto, não recusa um olá, um até logo ou mesmo um aperto de mão ou um abraço mais afetivo.

Última edição do Gaúcha Entrevista (1º de julho de 2011)
André Machado e Nando Gross entrevistam o apresentador Ruy Carlos Ostermann.
Fonte: RÁDIO GAÚCHA. Gaúcha Entrevista, Porto Alegre, 10 jul. 2011. Programa de rádio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário